A metáfora da árvore e as transformações humanas

0

*por Mauro Kaluf

Vamos imaginar uma árvore com raízes, tronco e folhas.  Agora vamos pensar que seja possível comparar um ser humano a esta árvore. Neste caso, as raízes seriam nossas características inatas.  Que nasceram conosco, e que estão relacionadas à nossa genética.

O tronco seria o conjunto de nossas experiências.  Ali estão contidas nossas experiências da infância, de nossos ambientes escolares, nossos laços familiares, experiências amorosas, profissionais, nossas lembranças e uma série de valores que fomos construindo à medida em que crescemos.

As folhas seriam o conjunto de nossos humores, desejos, crenças, expectativas e comportamentos que todos temos. A pergunta agora é: com qual parte da árvore e, portanto, da vida de uma pessoa, é possível trabalharmos, interagirmos e possivelmente mudarmos?

A resposta é fácil, se pensarmos bem.  As folhas vem e vão com as estações do ano, não é mesmo? Ao tentar ajudar alguém, não devemos tentar interferir no tronco, pois ninguém além de nós mesmos é capaz de alterar nossas histórias e experiências.  Nas raízes então, não temos como de trabalhar, definitivamente. Se quisermos mudar de alguma forma, esta é, então, a chave para as transformações: mudar nossas folhas.

Todos sabemos que alterar nosso humor, uma crença, uma expectativa ou um comportamento nos permite ter novas experiências, e a partir delas construir um novo repertório de valores. Isso sim, nos ajuda a perceber a vida de uma forma diferente, e mudar nossas percepções do mundo é o grande passo para mudanças mais consistentes e definitivas, que todos desejamos ter para transformar nossa vida em uma vida ainda melhor.

*Mauro Kaluf é coach formado pelo Instituto Lambent, em Portugal, e creditado pelo International Certified Coach (ICC), na Inglaterra. Dirige o Instituto Lexec e é professor na Fundação Getúlio Vargas. Contato: mkaluf@mkaluf.com

Compartilhe.

Deixe um Comentário