Psicólogo dá dicas para melhorar performance no Enem

0

*Por Doutor Odair Comin

O último trimestre do ano é marcado pelas maratonas de estudos em decorrência da quantidade de processos seletivos para as odaircominprincipais universidades do país, além do Enem, Exame Nacional do Ensino Médio, que também  é uma oportunidade para os alunos ingressarem em faculdades federais. De acordo com dados o MEC, em 2016, o número de inscritos no Enem é o segundo maior da história do exame, atrás apenas de 2014, com cerca de 8,6 milhões de estudantes. Na maioria dos cursos a concorrência candidato/vaga é desumana, por isso estudar nunca é demais, porém, para que o aluno obtenha bons resultados nos exames probatórios, não é apenas o estudo que importa, a forma com que a mente é trabalhada também é fundamental. Veja nove táticas para obter melhores resultados nos estudos:

  • Estado ideal para aprender: uma mente em paz e totalmente tranquila é capaz de armazenar energia e relaxar, consequentemente absorve todo o conteúdo e aprende mais e mais. Abra a mente para o novo, para aprender. Não deixe que a pressão interna e externa de atingir bons resultados nas provas comprometa sua capacidade de aprendizado. Equilíbrio e harmonia criam o estado ideal para aprender e novos conteúdos serão assimilados com mais facilidade.
  • Potencialização da memória: temos cinco sentidos que captam informações o tempo todo. Cada sentido guarda uma parte da informação e a mente tem o papel de organizá-las. A quantidade de vezes que passa pelo mesmo caminho potencializa as lembranças, portanto, os estudos funcionam da mesma forma. Quanto maior o número de vezes estudar determinada matéria, mais simples será acessar suas lembranças em relação ao tema. Pratique o ato de lembrar diariamente, pois tudo o que foi armazenado pode ser lembrado. Por isso, os simulados também são importantes para potencializar a memória.
  • Treinando a concentração: a concentração é extremamente importante tanto nos estudos quanto no dia da prova. Ela pode te levar mais longe. Uma função clara da sua concentração é absorver o máximo do conteúdo, das aulas, leituras, experiências e momentos criativos. Sua mente é capaz de dirigir atenção e dar prioridade total para um momento. Todo seu foco estará para o professor, para o conteúdo ministrado ou para realizar a prova. Tudo o que não for aula estará fora do seu foco e deixará de ter importância naquele momento. Só é preciso trabalhar o seu foco, este é seu objetivo, portanto treine.
  • Organização das ideias: organize-se metal e emocionalmente. Ao colocar cada coisa em seu lugar, fica mais fácil gerir as demandas do seu mundo interno e externo.
  • Ansiedade em provas: é preciso confiar em si e na sua capacidade de reter conteúdos aprendidos e de resgatar essas informações com naturalidade. Mergulhe para dentro de si, confie na sua mente e as respostas virão à tona se tudo estiver calmo, tranquilo e equilibrado. Mantenha-se no foco e desligue-se do exterior. Esse é o grande segredo.
  • Segurança: os primeiros passos não nos dão muita segurança, mas a insistência, a ousadia e o treino cria experiência que com o tempo inspira confiança. A segurança se potencializa de acordo com o tempo de caminhada. O autoconhecimento é indispensável para quem deseja ter confiança em si. Mentalize a confiança que tem em você, busque aí dentro o que faz com excelência. Todo mundo é bom em alguma coisa. Conheça a ti mesmo e confie.
  • Rompendo com bloqueios mentais: na vida aceitamos inúmeras verdades sem perceber, assim se espalham, ganham espaço e nos controlam sem nossa permissão. Desta forma nascem os bloqueios mentais. É preciso de criar novas referências e verdades, libertar-se de tudo o que te paralisa e dificulta seus movimentos. Enfrente seus bloqueios e incorpore novas verdades. Deixe para trás tudo o que te limita, sua capacidade só depende de você.
  • Extraia o máximo de si: a mente é uma plataforma extremamente rica de possibilidades. Seu cérebro é flexível e pode aceitar qualquer tipo de programa. Uma máquina humana disposta a aprender. Escolhas determinarão até onde pode ir. Muita da sua capacidade mental fica adormecida. É necessário despertá-la. Imagine-se desbravando seu próprio cérebro. Exija da sua máquina o máximo que ela pode te dar.
  • Desenvolva sua inteligência: a mente é como um gigantesco terreno preparado para receber sementes que mais cedo ou mais tarde germinarão. Uma mente é capaz de superar a si mesma.

O estudo muitas vezes é desafiador pois requer foco, concentração e determinação. Use a mente a favor dos estudos, pois este é o trunfo de todo e qualquer estudante. É possível exigir muito mais dessa máquina que carregamos dentro da cabeça, basta saber usar.

*Doutor Odair Comin é psicólogo, especialista em hipnoterapia e fundador da Pantrus, plataforma streaming de conteúdos terapêuticos e de alta performance. Saiba mais em: pantrus.com 

Compartilhe.

Deixe um Comentário